Taanteatro 25 Anos [dez]contaminações

TAANTEATRO 25 ANOS é um projeto comemorativo dos 25 anos de pesquisa e criação coreográficas da Taanteatro Companhia e também a documentação-memória de resistência no universo da dança brasileira. Contemplado pelo Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo – 20ª Edição.

Entre maio e junho de 1991 a imprensa noticiou pela primeira vez o nome da companhia. Na época, Maura Baiocchi, a fundadora da companhia, e suas alunas-colaboradoras apresentam-se nos teatros Tuca e Tuquinha com duas obras: Frida Kahlo: uma mulher de pedra dá luz à noite e Solos. O Quadrado que Ri, coreografia de grande elenco, estreia em dezembro do mesmo ano no Teatro Mambembe. Menos de um ano depois, em setembro de 1992, a Taanteatro Companhia se consolida com O Livro dos Mortos de Alice, obra em quatro capítulos e com seis horas de duração, apresentada no Teatro SESC Pompéia e no Teatro Municipal de Santo André. O projeto de pesquisa desse período inaugural – Taanteatro – uma pesquisa para a transformação da dança – foi premiado com as Bolsas VITAE de Arte e Cultura. Desde então a exploração do princípio tensão constitui o fio condutor da produção coreográfica, didática e conceitual do taanteatro¹ ou teatro coreográfico de tensões e da Taanteatro Companhia.

Ao longo de sua trajetória a Taanteatro Companhia encenou 58 espetáculos, foi premiada  nas esferas municipal, estadual e federal² e atuou no Japão, na Alemanha, Argentina, França, Inglaterra, Bélgica, EUA, Moçambique e Rússia. Publicou quatro livros³ sobre seu pensamento  em dança e suas práticas didáticas e criativas; tornou-se objeto de trabalhos acadêmicos. O trabalho de formação artística da companhia atrai profissionais e estudantes do Brasil e do exterior tendo como uma de suas vertentes a realização anual da Taanteatro Oficina Residência (TTOR) inaugurada em 2001. O núcleo estável da Taanteatro Companhia é formado por integrantes-fundadores e jovens integrados recentemente.

O projeto TAANTEATRO 25 ANOS reúne, entre seus objetivos, um conjunto de 10 [dez]contaminações nos campos pesquisa, formação, criação, circulação, reflexão, memória e publicação. Criação e circulação de dois espetáculo inéditos – ARTAUD, LE MÔMO e 1001 PLATÔS– e dois estudos solos sob o título ESQUIZOPRESENÇAS darão continuidade à investigação na esteira de um pensamento da diferença (Nietzsche, Deleuze, Artaud) e de uma poesia coreográfica da intensidade. Esses processos criativos vem acompanhados por um conjunto de cursos, palestras e seminários gratuitos e abertos ao público, que aliam formação em dança à reflexão filosófica: Núcleo Taanteatro Formação, Pesquisa e Criação (NuTAAN 2016); Butoh Dança Veredas D’Alma (oficina); Intensidade Pura (curso de filosofia deleuziana); Pensamentos em Performance (palestras); Fórum Taanteatro (debates). Além disso, o projeto conta com segmentos de preservação de memória: a organização audiovisual do Acervo Taanteatro e a publicação do livro Taanteatro 25 Anos.

Em seu conjunto, o projeto constitui uma celebração da vitalidade e uma continuação da produção multifacetada da Taanteatro Companhia promovendo, ao mesmo tempo, experiências artísticas singulares, inovadoras e impactantes e o aprofundamento da reflexão estética e sócio- política em torno da dança no Brasil.


¹O neologismo taanteatro funde o prefixo tan (do sânscrito: ‘dança’, ‘tensão’, ‘força’) com a palavra teatro. Designa uma abordagem teórico-prático-criativa desdobrada em três campos interligados de investigação: a) análise do corpo e do acontecimento cênico-coreográfico b) treinamento e formação de dançarinos c) criação coreográfica. Suas criações, não raro, misturam linguagens artísticas e utilizam suportes como o filme e a fotografia.

² A Taanteatro Companhia foi contemplada pelo Programa Municipal de Fomento à Dança para São Paulo (1ª, 7ª, 11ª, 16ª edições). Recebeu o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna (2006, 2008, 2009, 2013) e, em 2013, os Prêmios APCA e Denilto Gomes por Androgyne –Sagração do Fogo.
³ Taanteatro – teatro coreográfico de tensões (Azougue Editorial, RJ, 2007), Taanteatro – Rito de Passagem (Transcultura, SP, 2011), Taanteatro – MAE – Mandala de Energia (Transcultura, SP, 2013) Taanteatro – [des]construção de performance (Transcultura, SP, 2016).


TAANTEATRO 25 ANOS [dez]contaminações, Projeto Contemplado pelo Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo – 20ª Edição.

www.taanteatro.com.br
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s